GGDevCast

Tenho um produto pra lançar, e o logo?

GGDevCast •

GGDevCast

Setembro começa com uma novidade: o episódio 001 do GGDevCast está no forno e será lançado na próxima quinta-feira (07/09/2017). Para aliviar a - nossa - expectativa resolvemos falar um pouco sobre o processo pelo qual passamos para chegar no conceito da nossa arte de capa.

Tudo começou com o motivo: que imagem melhor representa aquilo que queremos do GGDevCast? No primeiro episódio você vai nos ouvir falar sobre nossa expectativa de te ajudar a alcançar novos níveis na sua carreira em desenvolvimento de jogos. Quer seja te ajudando a aprender o necessário para conseguir entrar no mercado, quer seja te dando aquela dica que pode fazer a diferença na hora de buscar uma recolocação. Nesse episódio também forjamos nosso bordão: “O Podcast que leva sua carreira em desenvolvimento de jogos para o próximo nível!”. Apesar de parecer um pouco piegas - e um bocado audacioso - é nossa vontade sincera. Daí surgiu o conceito para a arte que nos acompanhará nessa jornada: o “leveling up” (subida de nível).

Antes do artista técnico mais gato do pedaço se colocar a pensar, o programador da redação rompeu a síndrome da folha em branco, apresentando peças dignas de prêmios de criação:

O pensamento por trás das duas capas foi o mesmo: o laranja evoca nossa curiosidade. A fonte mono-espaçada garante o alinhamento - a precisão - que é também parte do processo de desenvolvimento de jogos. O fundo em aço escovado fecha a criação com um ar de seriedade. A estrela, na segunda imagem, foi uma tentativa de equilibrar a construção e trazer o tema da evolução. Infelizmente as habilidades artísticas do Raphael Baldi não são tão boas quantos suas habilidades com programação.

Nosso artista começou nos apresentando um estudo de composição, com imagens em negativo para que pudéssemos decidir entre fonte clara sob fundo escuro ou fonte escura sob fundo claro:

Com esses testes percebemos que a fonte clara sob fundo escuro resultaria em melhor leitura quando a imagem fosse apresentada em menor resolução. Aqui uma dica: lembre da utilização da imagem que você está produzindo. No nosso caso a maioria das plataformas nas quais a arte da capa será apresentada limita o logo a um quadrado de 100 por 100 pixels.

Mesmo em condições de exibição de baixa resolução queremos manter o texto legível, por isso fizemos um teste de fontes. A opção pela fonte menos pesada se deu pela maior legibilidade da mesma: é fácil reconhecer os caracteres quando suas partes não estão “coladas” umas nas outras. Cabe ressaltar, ainda, que o Juliano alterou o kerning - espaçamento entre as letras - da fonte no intuito de obter uma maior uniformidade do texto.

Por fim a escolha da cor base da imagem. Pensamos um pouco nas emoções que gostaríamos de provocar em você que vê nossa imagem. Você pode ter algumas ideias lendo sobre o significado das cores (color meaning):

  • O dourado traz a sensação de sabedoria, riqueza, prestígio;
  • O laranja avermelhado evoca a sede pela ação, a energia, o encorajamento e o estímulo a criação;
  • O azul escuro representa poder, conhecimento, integridade;
  • O roxo mais escuro tem relação com criatividade, magia;
  • O roxo mais claro, tendendo para o rosa, apela para a nostalgia.

Optamos pelo laranja avermelhado pois acreditamos que, além de atrair a atenção, traz à tona a vontade de fazer e a energia para a realização.

Depois de diversas conversas - e vários ajustes - chegamos a um resultado que nos agrada. O processo de desenvolvimento de um conceito que representará o nosso programa é iterativo, ou seja, essa foi apenas a primeira fase. Conforme realizarmos o potencial do Podcast adaptaremos o logo para que siga atendendo as nossas expectativas.

É importante salientar que não chegamos no resultado da noite para o dia. O conceito de ‘Level Up’ já estava bem claro em nossas mentes e é isso que o logo se propõe a representar. A clareza na leitura e utilizando-se do efeito visual familiar que aponta para o conceito da evolução. Conceito este que buscamos aplicar às nossas carreiras no mundo do desenvolvimento de jogos - e que esperamos emanar para você! Um outro objetivo era fugir do lugar comum de símbolos associados a Podcasts, como o microfones, fones de ouvidos, etc. Nosso GD, Luiz Monclar, reforçou: “Nada de robôs! Jogos são feitos para humanos.”

Para se manter informado sobre nossos episódios, assine nosso feed.

Envie suas críticas, comentários, sugestões para ggdevcast@gmail.com ou deixe um comentário nesse post.